11° Sarau Filosófico reúne comunidade acadêmica e convidados na FCR

Foi aberto no último dia 17 de maio, o 11° Sarau Filosófico da Faculdade Católica de Rondônia (FCR). Para esta edição, o evento acadêmico cultural trouxe o tema “Ecologia e Políticas Públicas na Amazônia: Desafios para uma Ética do Cuidado!”. Foram convidados para serem facilitadores dos colóquios filosóficos dois egressos do curso de Licenciatura em Filosofia da instituição. A programação encerra neste sábado (18/05) com vasta programação cultural, a partir das 19 horas.

Para o Prof. Me. Renato Fernandes Caetano, coordenador do Curso de Filosofia da FCR e coordenador geral do 11° Sarau Filosófico, não diferente dos outros anos, há um empenho de acadêmicos e professores. "A gente dá o nosso melhor para termos duas noites de reflexão, debates, convivência, apreciação de arte, cultura e apresentações e performances poéticas e teatrais, além de exposições de artesanatos e produtos da região", informou.

"Ainda no ano passado pensamos na temática, estando em consonância com a encíclica Laudato Sido Papa Francisco e com a Campanha da Fraternidade (CF) 2019 'Fraternidade e Políticas Públicas'. Essas propostas embasaram a nossa perspectiva de reflexão, que já vem sendo discutida nas aulas de nosso curso", completou Renato.

COLÓQUIOS

Os debates começaram com a abordagem do tema "Ética e Responsabilidade Ambiental na Amazônia". Para este assunto, o egresso da FCR, Prof° Me. João Paulo Silva Martins, lembrou que a responsabilidade sobre o que ocorre está relacionado à ação humana.

"(...) A responsabilidade é você assumir a culpa pelos efeitos de seus atos. (...) Toda vez que nós agimos, a nossa ação é intencional e, por isso, somos responsáveis pelos efeitos da nossa prática". Ainda sobre o assunto, ele lembrou que "Nós somos a Natureza, a Amazônia Somos Nós. Por isso, quando agimos contra a natureza de um modo geral, estamos cometendo um suicídio indireto, colocando em risco a nossa própria existência".

O Prof. Mestrando Wesley Cristian Mercês Teixeira, também egresso da FCR, abordou o tema "Juventudes na Amazônia: Políticas Públicas e Participações". De acordo com ele, a Juventude é um conceito amplo, de muitos mitos. "Juventude não é normalidade, não é violência, não é transgressão. O jovem não é futuro, é presente", disse. Esaa juventude, de acordo com o professor, está acontecendo nas relações sociais a todo instante, por exemplo, os relacionamentos, família, amigos.

"Já as políticas públicas não são pensadas pelos jovens e sim para eles para que, no futuro, possam assumir alguma demanda na sociedade. (...) Muitas vezes, a sociedade apresenta o jovem como causa e solução para muitos problemas", ressaltou.

PARCEIROS

O Sarau Filosófico conta com a parceria da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos (OFMCap – Porto Velho); Seminário Maior São João XXIII; Logos Colchões: A Razão do Conforto; Águas Minalinda; Fisioderm; Marinho Advogados Associados; Centro de Beleza Vaidosa.